#HistóriasReais | A filha do pastor.

domingo, março 04, 2018

Meu nome é Cibeli, tenho 17 anos e sou de São Leopoldo - RS. Nasci num lar cristão, onde meu pai e a minha mãe são pastores. Eu sempre cresci na igreja e ouvi das outras pessoa como era o mundo lá fora, mas como era criança eu só queria saber da escolinha dominical (hihi). A medida que fui crescendo fui trocando de escola e criando vínculos com outras pessoas, conheci uma galera que usava drogas. Quando tinha 14 anos eu tava nem aí pra nada, só ia pra igreja pros meus pais não me encherem o saco e pra não ficarem falando que “a filha do pastor” estava se desviando (nunca gostei desse título de filha do pastor, é Cibeli ou Ci e ponto final!), ia um culto aqui, outro ali, tocava e cantava e voltava pra casa. Enfim, era Novembro, dia 7, um sábado de calor, fui a uma festa, e eu bebendo e quanto mais eu bebia mais minha consciência e o Espírito Santo me alertava de que aquilo não era pra mim, aquela não era a minha realidade e nem a minha vida. Até que meu amigo desmaiou em meio a rua quase entrando em coma alcoólico e pensei "O que eu to fazendo da minha vida?". Os dias foram passando, virada do ano, meu aniversário..

Um dia recebi um convite pra ir no aniversário de uma outra igreja da mesma que eu ia (tipo outra congregação, deu pra entender né?!), quando eu cheguei lá tava um pessoal da igreja de São Paulo, anunciando uma tal conferência “Huios” o nome me chamou a atenção mas pensei “ata que meus pais vão deixar, eles não deixam nem eu ir no centro sozinha, imagina São Paulo”. Mal sabia eu que Jesus já estava falando com eles em casa hahaha. Quando cheguei em casa conversei com meus pais e SIM, ELES DEIXARAM EU IR PRA SÃO PAULO. Chamei minha melhor amiga pra ir comigo e em questão de segundos estávamos vendo passagens, a viagem foi em julho de 2016. O tempo passou e eu continuava na mesma. Finalmente chegou dia 29 de julho, lá estava eu e ela no aeroporto Salgado Filho, um frio do cão, mas o céu tava lindo. Quando a gente tava na sala de embarque eu parei e olhei pra ela e disse “que que a gente vai fazer? Não conhecemos absolutamente ninguém, nem a menina que vai nos hospedar”, rimos de nervosa, entramos no avião e fomos, as 1:30hs mais tensas da minha vida. Quando chegamos lá já era 17:30hs, pela lógica chegaríamos as 18:00hs na igreja, chegamos 19:50hs, 10 minutos antes de começar a conferência, o tema daquele ano era identidade (❤). Assim que entramos encontramos alguns pastores conhecidos, e eu bancando a boa filha do pastor, o culto começou, chorei feito bezerro desmamado, no final do culto veio um homem que nunca tinha visto nem em sonho e olhou pra mim e pra minha amiga e disse “vocês falaram que não sabiam o que iam fazer aqui, vocês estavam nervosas, mas Deus vai mostrar pra vcs nesses 3 dias a verdadeira identidade de vcs”, a gente se olhou com aquela cara de “ele tava com uma escuta, só pode”. Fomos pra casa e conhecemos um monte de gente, o culto da sexta foi benção, o culto do sábado teve duas sessões: às 16:00 e as 20:00hs. No culto da tarde após a palavra o menino que pregou tinha chamado todos para frente, eu fui mas fiquei no fundão haha, e orei baixinho “Deus, aprendi que tu é pai de amor, tu AINDA me ama?” E continuei orando, menos de 5min veio o menino que pregou e disse “Deus manda te dizer que o amor dele por ti nunca acabou, ele te cerca todos os dias desde o dia do teu nascimento” e saiu, quando eu vi eu tava deitada no chão da igreja com a cara e a gola da camiseta toda lavada em lágrimas. No final da conferência, a noite recebi uma cura de uma doença que eu nem sabia que eu tinha: ENDOMETRIOSE, pra quem não sabe é quando o tecido que reveste o lado interno do útero está fora da cavidade uterina, podendo deixar a mulher estéril, causando fluxo intenso e cólicas crônicas, dor antes da menstruação (mais forte que a cólica)... e era exatamente tudo o que eu sentia e a minha mãe tinha isso, então as chances de eu ter eram altíssimas. Enfim, fui curada e hoje tá tudo certinho. Quando voltei pro Sul, eu não tinha certeza de muita coisa, eu só sabia que eu não era mais a mesma, e a mudança foi visível e Deus tem honrado e demostrado todo o amor dele por mim, dia após dia!

O que eu quero focar é: Não importa o que tu fez ou deixou de fazer, não importa teu pecado, tuas dificuldades, o teu histórico religioso e se tu assim como eu é filho de pastor, NAO IMPORTA! Tu é filho, filho amado, aquele que Ele acha o prazer dele. A Bíblia fala em Romanos 8:19 “Toda criação aguarda com grande expectativa, a manifestação dos filhos de Deus”, o mundo espera por ti, filho (a), o mundo espera com anseio pela hora em que tu vai se revelar como filho, com a identidade de herdeiro de tudo o que Deus tem feito e fará e fez. O mundo espera por ti. Onde o pecado abundou, a graça superabundou. NÃO DEIXA O DIABO COLOCAR MINHOCA NA TUA CABEÇA, FALANDO QUE DEUS NÃO TE AMA POR CAUSA DOS TEUS PECADOS, Ele deixou claro que ele venceu o mundo, se Ele vendeu o mundo Ele também venceu teu pecado!


Me siga no insta onde posto algumas experiências minhas com Jesus: @cibelipelison
🔥💛

You Might Also Like

1 comentários