#Contos | Ranger da melissa #4Ep

terça-feira, janeiro 29, 2019


Já eram 6:30 o alarme tocou e como de costume o cachorro Toby por mais vira-lata que fosse, era muito esperto; se passassem a cerca de dez minutos já estava a roçar, com as patas a porta acordando seu dono. Thiago sonolento sabia daquele hábito de costume de seu cão, que desde o ensino médio tinha aquele seu jeito pra lá de estranho. Arrumou a cama, calçou os chinelos abrindo a porta e afofando seu amigão, já na espreita para ganhar aquele carinho matinal. Sua mãe Elizabeth já estava a correr e a dizer: “-Thiago eu fiz seu café, mas preciso que você troque a água do Toby. Outra coisa se puder estender as roupas no varal, e seu pai esqueceu o telefone se ele vier buscar diz que está em cima da penteadeira ta?. Você quer que eu lhe aguarde e dê uma carona?”; Thiago meio ainda sonolento e a se espreguiçar disse: “-Pode ir mãe. Sei que hoje a senhora tem uma reunião então fique tranquila!”. Elizabeth carinhosamente beijou sua testa , dizendo: “- Tenha um dia abençoado meu filho “.  “-Obrigada mãe!”, se despediu ele. Mais um dia comum na vida dos Ventura. Tomou seu café, colocou as roupas no varal, e rapidamente já estava com a roupa pro trabalho. Calçando os calçados já em frente à porta lembrou que seu pai, ainda não tinha buscado o celular. Sendo assim deixou um recado em um papel, para que seu pai não ficasse um bom tempo a procurar. Bom tudo em ordem. Já eram 7:30 , e como de costume em ponto já estava dentro do ônibus para seu trabalho. Thiago escorado em uma das paredes do ônibus , começou a checar mentalmente, se havia feito todas as tarefas antes de sair de casa, e com um suspiro havia concluído que sim. Lembrou então que naquele dia não havia ainda aberto as suas redes sociais. Ligou a internet e começou a ler. Algumas notícias sobre sua cidade, informações sobre o tempo ao longo da semana, a princípio nada demais, porém quando viu um balãozinho com um número indicando uma mensagem. Ao ler percebeu, que o nome era de Antonieta. Achou meio inusitado, a menina o tanto introvertida a pedir seu número, ficou então pensando uma maneira de responde-la. Finalmente então escreveu: “-Olá Tonia, tudo bem? Fico feliz que você queira saber mais informações sobre o culto segue meu número... Abração!”. Ele não tinha muito a dizer então foi sucinto. Thiago de alguma forma meio que estava ressabiado de se relacionar novamente, principalmente depois de seus dois namoros. A primeira era Berenice que havia falado, que não tinha mais tempo e estava muito dividida entre trabalho, faculdade e ele.... sendo melhor partir. E Amélia sendo a última disse que por mais que gostasse dele sentia que não estava fazendo a escolha certa ao permanecer em um relacionamento , sabendo que Deus tinha dado um chamado a ela, desde cedo para fazer missões África. Já se passava um ano daquela situação. Prometeram que conforme o término ameno deles, continuariam se corresponder , mas essa correspondência fatalmente teria durado apenas três meses. Havia conhecido ambas de maneiras bem diferentes. Quando ainda estava no ensino médio, Thiago era péssimo em química. Ele estudava pela manhã mas por conta da sua dificuldade sempre tinha que ir no turno inverso para aulas extras na biblioteca. Berenice estudava pela tarde e um dia em particular bateu os olhos nele, e numa aposta com suas amigas de quem chegaria primeiro nele, com uma maneira o tanto criativa fez um versinho e deixou em meio ao seu livro, enquanto ele saiu ao banheiro, com o seguinte trecho: “Você tá legal você tá uma gracinha, se curioso dá uma risadinha”. Thiago achou hilário e logo soltou uma risada marota. Naquele mesmo instante ouviu aquele ranger de melissa no chão e risadas ao fundo. O que seria?

Conto escrito por: Estefani De Melo Borba

      INSTAGRAM: @EstefaniBorba

You Might Also Like

0 comentários