Porque mendigas?

quinta-feira, janeiro 10, 2019


“Fui jovem e já estou velho, e nunca vi um justo abandonado nem seus descendentes mendigando o Pão - Salmos 37:25”.
Sempre pensava que essa palavra se referenciava ao fato de comida apenas, mas um dia desses orando em meu quarto comecei a refletir a respeito disso. Deus não deixaria que nós não mendigássemos “nada”, por mais que esquecemos de utilizar essa figura de linguagem chamada pão.
No tempo em que esse salmos foi escrito, se cotava como pão o próprio alimento, moradia, que o funcionamento do rebanho continuasse no seu fluxo normal como mantimento. Os tempos mudaram e muitas dessas necessidades se mantiveram, outras se descobriram. Desde a vinda de jesus a terra, algumas novas necessidades foram descobertas como o amor. Muitas vezes por conta das diferentes fases da vida acabamos descobrindo esta como necessidade também . Seja a criança que não tem tempo com os pais e tudo que deseja é um ninho de cuidado e amor. O jovem que percebe que a idade vem chegando e desejaria que o fluxo normal ocorresse junto ao matrimônio como uma pessoa normal; mas nem sempre esse desejo se realiza no automático. A falta daquele filho que criado e nunca mais lhe procurou quantos pais já se sentiram assim. Porém desde que Jesus deixou seu espírito na data de pentecostes, nos foi permitido seu consolo, através do Espírito consolador. Temos uma facilidade de desvincular o amor de Deus tão universal que nos amaria em cada fome de pão que tivéssemos. Em cada silêncio, em cada indiferença, em cada inexistência ali Ele estaria. Que não mendiguemos o amor mas nEle viemos confiar que o pão será suprido. Que não venhamos mendigar e se abrigar em sofismas, porém que venhamos nesse ano de 2019 esperar os melhores frutos dessa terra.

Texto escrito por: Estefani De Melo Borba
INSTAGRAM: @EstefaniBorba

You Might Also Like

1 comentários